Skip to content

Mais Uma Sobrevivente

2 de maio de 2012

Quem sou eu?  Sou mais uma. Assim como muitas, assim como quase todas, sou mais uma sobrevivente das estatísticas de violência doméstica e violência sexual. Sobrevivi a elas, tendo como algozes pessoas que, de alguma forma, deveriam zelar pelo meu bem estar.

Não me faço de coitada, assim como não acho que ter sobrevivido tenha me feito melhor ou pior do que alguém.

O fato é que poucas as mulheres têm voz. Voz para denunciar, voz para brigar, voz para sobreviver.

E é isso. Sobreviver.

A verdade é que isso tem que mudar. Temos que educar e ser educadas a correr atrás dos nossos direitos, a gritar que a culpa não é nossa.

E a culpa não é, nem nunca foi, nossa.

A culpa é de quem violenta, de quem viola o nosso direito de viver sem violência, de viver com dignidade.

Dignidade.

Uma palavra tão simples, mas um direito que nos é usurpado a partir da primeira violência que sofremos.

Não quero falar aqui “só” da violência sexual. Ou física. Ou psicológica.

Falo de todas, falo das três. Falo para quem quiser ouvir.

Não somos vítimas. Somos sobreviventes.

Somos mais uma. Mas, juntas, podemos mais.

Anúncios
8 Comentários leave one →
  1. 2 de maio de 2012 23:05

    Roupa curta não é crime; estupro É.
    Beber álcool não é crime, estupro É.
    Andar na rua despreocupada ou desatenta não é crime, Furtar alguém desatento É.

    É preciso mudar a percepção deturpada que transforma vítimas em CULPADAS.

  2. 2 de maio de 2012 23:09

    Fatima,
    É justamente o que pretendo! Conscientizar a população que a culpa é de quem viola a nossa individualidade!! Nunca a culpa é da vítima. Nunca!

  3. rose permalink
    3 de maio de 2012 2:37

    Penso que a violência sexual deveria ser analisada em dois pontos:
    1. Não se ensina aos homens que mulheres não são seres “estupráveis”, dependendo da oportunidade que eles tenham.
    2. Não é julgando o comportamento ou postura da mulher que o estupro deixa de ser crime, ou é atenuado.
    Tenho observado muito isso: a justiça algumas vezes até pune o agressor (penas brandas), mas a sociedade, no geral, criminaliza a vítima e não o agressor.
    Enquanto as pessoas não entenderem que julgando a vítima estão descriminalizando o estupro de uma forma velada, não acho que a violência sexual vá diminuir. espero estar errada.
    PS.: Parabéns pela iniciativa, serei uma assídua leitora desse blog (mas talvez não comente muito, não sou boa com as palavras – óbvio – rs)

  4. Maria permalink
    3 de maio de 2012 11:19

    Muito bom, muito legal mesmo. Talvez seja legal também você divulgar o tumblr do project unbreakable (http://projectunbreakable.tumblr.com/), criado para mostrar às vítimas de violência sexual que elas não estão sozinhas, que elas não devem ter vergonha e que elas podem superar. Que são inquebráveis, mesmo pelas mãos daquelx que x machucou por tanto tempo. (Escrevi a maior parte no feminino, mas o PU tem várias fotos de homens também)

  5. 4 de maio de 2012 0:57

    Meus parabéns pelo blog, e sim, Maria, tem toda razão, não conhecia o Project Unbreakable, e aqueles cartazes no tumblr são… fundamentais.

    Como podem…

  6. 3 de maio de 2012 22:33

    Confesso que poucas coisas me tocaram mais profundamente do que o projectunbreakable. Sério. Vi todas as páginas. Meu coração ficou em frangalhos. Por isso acho que não devemos deixar o nosso projeto aqui se perder! Conto com o apoio de vocês!

  7. 3 de maio de 2012 22:35

    Rose, não pretendo julgar ninguém com este blog. Menos ainda quem tem algo a acrescentar (trolls não são bem vindos).
    Se quiser entrar em contato de forma sigilosa, basta mandar um email para sobrevivendoaviolencia@gmail.com.

  8. 3 de maio de 2012 22:36

    Maria, Amei. Chorei. Sofri. Maravilhoso. Obrigada e já divulguei.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: