Skip to content

O Efeito Xuxa

21 de maio de 2012

Ontem, dia 20/05/2012,  a Xuxa, numa entrevista para o Fantástico, falou que foi abusada sexualmente na infância por 3 adultos.

Como fui dormir cedo, só descobri isso ao acordar, acompanhando o burburinho no meu twitter.

Até entender direito o que tinha acontecido, demorou um tempo. Até ver o que as pessoas estavam falando, um outro.

Aí aconteceu com ela o que, infelizmente, acontece com todas as pessoas que passam por uma violência na vida:

Foi violentada mais uma vez.

Desta vez com palavras, descrença, culpa. As pessoas, ao invés de terem um mínimo de compaixão, ao invés de se colocarem por um milésimo de segundo no lugar dela, julgaram, culparam, desdenharam.

Por que quem disse que a violência acaba quando encerrado o ato?

Quem, como ela, esconde a violência por anos a fio, sofre sozinha. Quem resolve contar sua história, sofre em público.

No caminho para obter justiça, a pessoa tem que contar uma, duas, mil vezes a história. Tem sua vida esmiuçada, seus atos interpretados da pior forma possível, escuta perguntas que eu não faria para nenhum ser vivo (que roupa você estava usando?).

Aí tem gente que acha que ela fez para se promover. Promover de que, cara pálida? É legal falar que sofreu uma violência sexual? É bacana? As pessoas vão gostar mais de você por causa disso? Pelo andar da carruagem, vão é falar mal de você, jogar culpa, falar coisas horríveis. Capaz de gostarem MENOS de você.

Aí, se as pessoas tratam a Xuxa assim, como vão tratar “reles mortais”? Pessoas como eu e você, sem fama, sem dinheiro?

A primeira vez que sofri um abuso sexual, minha mãe estava grávida, com ameaça de aborto. A segunda vez, foi o pai de uma então amiga minha. Não fui atrás porque não queria que a minha amiga soubesse, porque achava que ninguém iria acreditar em mim (minha palavra, aos 19 anos, contra a palavra de um “pilar da sociedade”, pessoa de renome no mundo jurídico, pensei que nunca iriam acreditar em mim).

Na boa, se a Xuxa quisesse ganhar alguma coisa com isso, teria denunciado em 1990, no auge da fama dela (creio), enquanto os criminosos estivessem vivos ainda. E o pior é que nem assim ela iria ganhar algo com isso, já que o crime estaria prescrito.

Então o que ela vai ganhar com isso? Ou o que ela ganhou com isso?

Ela falou para o mundo o que aconteceu. Ela externalizou algo que traz uma dor tremenda. Ela entrou no processo de cura.

Ela era uma criança. Como todos nós já fomos. E ela levou quarenta anos para abrir a boca.

Espero que as pessoas vejam que o exemplo dela pode servir de inspiração para outras pessoas.

Beijos e boa semana.

Anúncios
4 Comentários leave one →
  1. 23 de maio de 2012 21:23

    Viviane,
    Boa noite.
    Cheguei no seu blog através do blog da Lola que sigo há dois anos.
    Nao precisa nem dizer que concordo com tudo o que vc falou no post sobre a Xuxa. E outros posts que li bem bacanas, bem esclarecedores sobre o assunto.Poe o dedo na ferida, do jeito que gosto.
    Queria te dar uma dica, talvez vc. Vá me odiar porque nao pediu dica nenhuma, mas enfim,vc parece ser uma pessoa bacana e acho que poderia mesclar um pouco mais seu blog,escrever ( além de violência) sobre coisas bonitas, legais. As vezes fica pesado ler só sobre a violência, já vi que vc pôs uns posts sobre amor,sobre auto cuidado,gostei.
    Eu mesma quando posto um assunto polemico, pesado no meu blog em seguida posto umas três brincadeiras ou piadas pra respirar,senão nao agüento o tranco.
    Mas essa sou eu, só quis dar uma opinião.sinta – se a vontade pra seguir ou nao,
    Mas garanto que quando houver um assunto polemico rolando na mídia sobre esses temas que vc discute virei correndo aqui ler sua opinião.-:))
    Alias, um pedido, se possível, claro: vc já pensou em fazer um post sobre bulliiyng?eu me interesso sobre o assunto, e adoraria ler sua opinião.estou pra escrever um texto sobre isso no meu blog, mas estou esperando digerir melhor algumas coisas, porque aconteceu comigo quando criança e adolescente.e contar seu próprio relato sempre e triste, mas esse ano tenho certeza que sai.-afinal bulliiyng e outro tipo de violência,…
    Beijos.-:))
    Valeria

  2. 23 de maio de 2012 21:40

    Oi Valéria! Adorei a sugestão e vou aplicar. 🙂
    Quanto ao bullying, vou escrever sim. Essa é uma ferida ainda meio aberta para mim e acho que não consigo expressá-la direito. Mas vou, vou, vou. Pode deixar!!! Vou ver se escrevo mais coisas bacanas, leves, acho importante também.
    Vou ler seu blog agora!
    Beijos,
    Vivi

  3. 23 de maio de 2012 21:55

    Vi, teu blog tá demais. Adorei texto. Penso exatamente o mesmo. Um beijo no coração.

  4. 24 de maio de 2012 11:38

    Querida Virginia, que bom que vc escreveu sobre isso! Concordo totalmente. Abração, linda!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: